MAXTRAVEL 2020 - FUNDOS 01.png
RIO DE JANEIRO 02.png

PONTOS TURÍSTICOS

Principais ícones cariocas, o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar são passeios obrigatórios para quem vem ao Rio de Janeiro. Em ambos os cartões-postais, as paisagens descortinadas mostram o porquê da cidade ter o título de “maravilhosa”. Em terra firme, construções como o Maracanã e a Cidade do Samba revelam a magia do futebol e do Carnaval.

CRISTO REDENTOR

Principal cartão-postal da cidade, o Cristo Redentor foi eleito pelos cariocas como a “Maravilha do Rio”. O monumento fica no alto do morro do Corcovado, a 700 metros de altitude, onde um mirante panorâmico descortina grande parte do Rio de Janeiro. Inaugurada em 1931, a imagem do Cristo Redentor é considerada a maior estátua em estilo art déco do mundo. Visível de diversos pontos da cidade e confeccionada em pedra-sabão, tem 30 metros de altura, 28 metros de uma extremidade à outra e pesa 1.145 toneladas.

PÃO DE AÇUCAR

A emoção do passeio ao Pão de Açúcar começa bem antes de se chegar ao topo do morro, a 396 metros acima do nível do mar. A aventura tem início com a viagem de bondinho, um teleférico envidraçado que apresenta detalhes e ângulos únicos da perfeita geografia carioca. A primeira parada é feita no Morro da Urca, a 220 metros de altitude. Dali, avista-se a Baía de Guanabara e a Enseada de Botafogo. Na segunda e última parada, o visual panorâmico apresenta, além da baía, grande parte da orla da Zona Sul e de Niterói. No verão, vale a pena subir ao Pão de Açúcar no final do dia para curtir o pôr do sol ou à noite, para ver as luzes da cidade.

MARACANÃ

Depois de uma gigantesca reforma, o novo Maracanã foi reaberto em abril de 2013. Mais que um monumento esportivo, o estádio é um atrativo cultural e turístico, recebendo visitantes até mesmo em dias em que não há jogos. Para os apaixonados por futebol há tours guiados que conduzem à beira do gramado, arquibancadas, vestiário, tribuna de honra, sala de imprensa, Hall da Fama - onde estão as marcas dos pés de jogadores famosos - e ao Museu do Futebol, com fotos e imagens das mais belas jogadas feitas no maior estádio do mundo. 

SAMBÓDROMO

Inaugurado em 1984 e batizado como Avenida dos Desfiles, o Sambódromo recebe visitantes o ano inteiro, que se contentam em apreciar a passarela do samba, de apenas 700 metros, completamente vazia. A Praça da Apoteose serve de pano de fundo para as fotografias de recordação.

SANTA TERESA

Um dos cenários mais pitorescos do Rio de Janeiro, Santa Teresa fica no alto de uma colina recortada pelos trilhos do bondinho elétrico, que hoje circula por um pequeno trecho entre a Estação Carioca dos Bondes (ponto inicial, no Centro) e o Largo dos Guimarães. Repleta de praças e espaços culturais que revelam paisagens das zonas Norte, Sul e Centro, ‘Santa’ é tomada por sobrados que abrigam ateliês, lojinhas de artesanato, bares e restaurantes. Um dos prédios mais importantes é o Convento de Santa Teresa, erguido no século 19 e que deu nome ao bairro. Quem optar por chegar até lá a pé, partindo da Lapa, terá a oportunidade de conhecer a mais famosa escadaria da cidade – a Selarón, com 215 degraus recobertos de mosaicos de cerâmica nas cores verde, amarelo e azul. A escada foi batizada com o nome do artista plástico chileno que assina a obra.

PRAIAS

IPANEMA

Uma das praias mais badaladas do Rio de Janeiro, Ipanema mantém a fama de eterna lançadora de moda e de movimentos culturais. O Posto 9 (como é chamada a área no entorno do posto de salvamento número 9) é o mais concorrido. O calçadão, os quiosques e a ciclovia têm movimento o dia inteiro. Em frente à praia fica o arquipélago das Cagarras, acessível por passeios de barco que partem da Marina da Glória.

COPACABANA

Com cerca de três quilômetros e movientada dia e noite, a praia mais famosa do Brasil tem quiosques modernos e larga faixa de areia repleta de redes de vôlei e futevôlei. O público é variado, reunindo turistas estrangeiros, cariocas de bairros diversos, crianças, jovens e idosos.

LEBLON

Continuação de Ipanema, a praia do Leblon é emoldurada por prédios luxuosos. Nas areias, as escolinhas de vôlei, futebol e surf movimentam a área. No Posto 10 a atração é o Baixo Bebê, um quiosque preparado para atender às crianças com serviços que incluem fraldário, parquinho na areia, brinquedos e muitos eventos.

BARRA DA TIJUCA

Maior praia da cidade, a Barra tem 15 quilômetros de extensão ao longo da urbanizada Avenida Sernambetiba. As águas esverdeadas são boas para banhos e formam ondas que atraem adeptos do surf e do bodyboard. Os ventos constantes reúnem praticantes de kitesurf e windsurf. Repleta de condomínios, a praia oferece quiosques e ciclovia.

 

RIO DE JANEIRO

Nenhuma outra cidade do mundo ostentaria com tanto charme o título de “Maravilhosa” como o Rio de Janeiro. Aos caprichos da natureza, que colocou mar e montanha lado a lado em perfeita harmonia, juntam-se o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, o Maracanã e o estilo de vida despojado e festeiro do carioca. Mais que um cartão-postal, o Rio é um estado de espírito, sempre alegre e de alto-astral. Também, pudera – a cidade tem cerca de 30 quilômetros de orla contornada por calçadões e ciclovias tomadas por gente o dia inteiro caminhando, pedalando, correndo ou apenas observando o movimento.

Além das praias – da democrática Copacabana à extensa Barra da Tijuca, passando pela neo-hippie Ipanema – tem ainda a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Parque do Flamengo e a Floresta Tijuca, emolduradas por belos cenários naturais e espaços de sobra para a prática de esportes ao ar livre. 

O Rio, porém, também é da noite. No bairro da Lapa, ponto de encontro dos fãs do samba, também abre espaço para os mais diversos estilos musicais.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/1
shutterstock_795649972-e1550390882768.jp
GASTRONOMIA 2020.png

GASTRONOMIA

A geografia carioca, que permite circular facilmente pela cidade, pode ajudar também na hora de escolher onde e o que comer. Restaurantes italianos e franceses tomam conta das mais diversas esquinas de Ipanema, Leblon e Jardim Botânico, enquanto os típicos estabelecimentos de pescados conduzem a um longo passeio à Vargem Grande e Barra de Guaratiba, na Zona Oeste – e vale a pena!  

 

No Centro, Lapa, Flamengo e Botafogo, as gastronomias brasileira e de botequim imperam nos cardápios. Já em Copacabana, o mix de variedades inclui dos tradicionais sanduíches do Cervantes, que valem por uma refeição; às cozinhas dos hotéis internacionais, comandadas por estrelados chefs europeus. 

 
  • ICON 5
  • ICON 4
  • ICON 2
  • ICON 3
 
 
ThinkstockPhotos-179602867.jpg

FILME

Disponível em nosso

canal do youtube

FILME 2020.png
INFORMAÇÕES 2020.png

INFORMAÇÕES

Organize a agenda para conferir todos os encantos da Cidade Maravilhosa. E aproveite para curtir o Rio de Janeiro do mesmo jeito como fazem os cariocas, que não abrem mão do mergulho no mar, do chopp gelado, da atividade ao ar livre e do sambinha na Lapa. Só não esqueça dos "programas de turista", como visitar o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar e andar a pé pelo Centro Antigo. Podendo escolher a data, não abra mão do Réveillon ou do Carnaval, quando a cidade ferve ainda mais.

O conjunto arquitetônico dos séculos 19 e 20, que enche de beleza o Centro do Rio, merece uma visita a pé. Reunidos na Cinelândia (Theatro Municipal, Biblioteca Nacional, Museu Nacional de Belas Artes e Centro Cultural Justiça Federal) e nos arredores da Praça XV (Paço Imperial, Centro Cultural Banco do Brasil, Casa França-Brasil e Espaço Cultural.

Copacabana fica ainda mais popular na noite do dia 31 de dezembro, quando recebe gente de diferentes crenças para saudar o Ano Novo. E é festa por todos os lados, com fogos no céu, show nas areias e oferendas no mar.

Inaugurado no fim de 2015 e Museu do Amanhã coroou a Praça Mauá, que desde 2013, com a abertura do Museu de Arte do Rio (MAR), vem recuperando com sucesso seu glamour. O Museu do Amanhã é um museu de ciências dedicado a explorar as possibilidades de construção do futuro.